A maioria das empresas brasileiras são gerenciadas de forma reativa, ou seja, trabalham sem um planejamento específico e vão “apagando incêndios” ao longo do tempo. No entanto, diante do cenário atual de incertezas econômicas, se faz necessário que gerentes e diretores planejem o futuro de suas empresas.

Com esse planejamento, as empresas têm uma maior possibilidade de sobrevivência no cenário em que o Brasil se encontra. Assim, elas podem então antecipar os possíveis cenários futuros e iniciar trabalhos que amenizarão possíveis danos.

Pensando nisso, nosso consultor Marcelo de Souza Junior preparou um artigo falando sobre duas ferramentas essenciais que irão auxiliar na gestão da sua empresa: o planejamento estratégico aliado ao planejamento orçamentário.

Mas antes de começarmos, é importante entender o que são esses tipos de planejamento.

 

O que é o Planejamento Estratégico?

De uma maneira simples, o Planejamento Estratégico é o processo de definir um objetivo e, a partir disso elaborar uma estratégia junto de um plano de ação para chegar à esse objetivo.

Para introduzir o conceito de planejamento estratégico pode-se citar Steiner. Ele estabelece que o planejamento das novas estratégias apresenta 5 dimensões, as quais estão citadas abaixo.

A primeira dimensão diz respeito ao assunto abordado pela nova estratégia. Para uma empresa, essa dimensão se relaciona às áreas de uma empresa, como produção, marketing e novos produtos.

A segunda dimensão corresponde aos elementos presentes nesse planejamento, como por exemplo os propósitos, objetivos, estratégias e políticas.

A terceira dimensão introduz o conceito de tempo do planejamento, o qual deve ser pré-definido e pode ser resumido em planos de curto, médio ou longo prazo.

A quarta dimensão diz respeito às unidades organizacionais em que o planejamento é elaborado. Assim, é possível citar os planejamentos corporativos, de subsidiárias, de departamentos e afins.

Por fim, a quinta dimensão corresponde às características do planejamento, ou seja, do tipo de planejamento, se ele será estratégico ou tático, confidencial ou público, simples ou complexo.

Com isso, é possível resumir o planejamento de novas estratégias como um processo. Considerando a abordagem das 5 dimensões citadas acima, ele é desenvolvido para o alcance de uma situação futura desejada.

Por meio dele é possível tornar sua empresa mais eficiente, eficaz e efetiva, com o melhor uso de recursos, de capital e de tempo, e melhor alocação de esforços.

Para conhecer mais sobre planejamento estratégico e suas ferramentas, recomendamos a leitura de nosso artigo específico no assunto, basta clicar aqui!

 

O que é planejamento orçamentário?

Em segundo, o planejamento orçamentário é uma ferramenta utilizada para planejamento e monitoramento das receitas, custos, despesas e investimentos de uma empresa, para um período futuro específico. Ele é considerado um dos pilares da Gestão Orçamentária.

Desse modo, pode-se realizar o planejamento orçamentário de algumas formas diferentes, seja ele aliado ao planejamento estratégico e as novas estratégias da empresa ou até baseado no histórico dos anos anteriores da empresa. Para seu desenvolvimento, é possível envolver gestores de cada área da empresa para uma criação mais colaborativa.

Porém, a forma mais efetiva é a junção das 3 formas citadas anteriormente. É importante ressaltar que o planejamento orçamentário deve apresentar sempre uma base de construção, com premissas bem aceitas, e jamais ser baseado em “achismos”.

Fazer o planejamento dessa maneira permite a confecção de três relatórios essenciais: DRE projetado, projeção do fluxo de caixa e projeção do balanço patrimonial. Com esses relatórios é possível gerenciar e acompanhar a efetividade do planejamento e prever possíveis alterações, caso seja necessário.

Por que os planejamentos devem ser alinhados?

Durante o processo de criação de novas estratégias para a empresa, a perspectiva financeira aparece como ponto principal e balizador. Será ela que ditará os horizontes de financiamento e operações que serão necessárias para essa empresa atingir seu objetivo.

A partir da perspectiva financeira, os setores da empresa estarão alinhados à como cada parte contribuiria para esse objetivo final. Sendo assim, fica claro que o novo planejamento será sempre subordinado ao planejamento orçamentário em questão.

O alinhamento entre ambos os planejamentos possibilitará uma visão clara sobre os seguintes itens: as diversas fontes de receitas, custos de operação, margens de contribuição, despesas fixas, administrativas e variáveis, planos de contingenciamento e provisionamento, capital de giro necessário, projeção do EBITDA, capacidades de investimento e bonificações.

Para isso, cada líder de área deverá se responsabilizar pelo cumprimento do planejamento.

Assim, é necessário que a gerência empresarial conheça e esteja familiar com a utilização das ferramentas citadas acima, assim como a ela apresente uma cultura voltada a resultados e, por exemplo, tenha uma visão de quanto o time que gerencia contribuí para o EBTIDA da empresa.

Geralmente, empresas que não têm uma cultura voltada a resultados e não apresentem uma gestão estratégica, apresentam cortes constantes e falta de inovação.

A construção de um orçamento empresarial detalhado, com premissas estruturadas, alinhado ao planejamento de novas estratégias empresariais, ocasiona o engajamento dos líderes em sua execução e, também, aumenta a possibilidade do alcance ao objetivo final.

 

Mas como fazer esse alinhamento?

Entendendo-se a importância do alinhamento dos planejamentos de novas estratégias e orçamentário, se faz necessário entender como podemos operacionalizar essa construção.

Para se estabelecer uma nova política estratégica da empresa, é necessário a criação do seu plano orçamentário, isso se dá a partir dos tópicos citados abaixo:

  1. Identificação e planejamento das fontes de receitas;
  2. Projeção das deduções e impostos das receitas;
  3. Planejamento dos custos da operação em questão;
  4. Orçamento de despesas fixas, administrativas e variáveis;
  5. Projeção de investimentos e financiamentos.

 

planejamento estratégico

 

Os itens citados acima devem sempre ser planejados de acordo com o conhecimento prévio do mercado e dos gestores, uma vez que precisa ser condizente com a realidade que a empresa enfrentará durante a execução de sua estratégia.

Desse jeito, cada um dos itens deve ser explicitado e acompanhado de estratégias e premissas bem estruturadas. Pode-se citar como exemplo o aumento das vendas de um produto X em 50%.

Esse planejamento precisa estar acompanhado da nova estratégia de captação e retenção de clientes, expansão para novas regiões, bem como ser uma premissa realista e condizente com o passado histórico da empresa e com o engajamento dos líderes do setor responsável.

Após a construção do planejamento e estratégias, se faz necessário o monitoramento de tudo que foi construído. Para isso, recomenda-se a criação de metas.

Para isso, pode-se utilizar da metodologia SMART, que diz que as metas devem ter as seguintes características:

  1. Específicas – a meta deve sempre ser direta e objetiva;
  2. Mensuráveis – a meta deve sempre ter a possibilidade de ser medida, para avaliar se foi atingida;
  3. Alcançáveis – a meta deve sempre ser realizável para ser plausível;
  4. Relevante – a meta deve sempre fazer sentido para toda a equipe;
  5. Temporais – a meta deve sempre ter um tempo para seu cumprimento.

 

Mas como a Saffi pode te auxiliar com o Planejamento Estratégico?

Com mais de 13 anos de experiência, a Saffi Consultoria consolidou-se como a maior rede de franquia de consultorias do Brasil.

Assim, ao longo desses anos de experiência, atuou predominantemente no setor financeiro e na gestão da empresa, e construiu um renomado know how para a análise e criação desses planejamentos. Nós já atuamos na criação de diversos planejamentos estratégicos e orçamentários com nossos clientes.

Nosso intuito é disponibilizar aos nossos clientes a profissionalização dos setores gerenciais e financeiros, possibilitando o crescimento da empresa e aumento dos lucros que ela pode obter.

Seguindo os valores de simplicidade, dinamismo, inovação, segurança, cooperação e transparência, a consultoria entrega a melhor solução possível para o momento que o cliente enfrenta. Para isso, contamos com um time de consultores experientes e consolidado.

Entre em contato conosco para que nosso time de especialistas possa auxiliá-lo da melhor maneira possível.

Categorias: Gerenciamento

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *