Já trabalhou desmotivado por não saber se está indo na direção certa? Se sim, provavelmente você sentiu falta de receber um feedback.

Não saber seus erros e acertos pode ser desmotivante, e no ambiente de trabalho isso não é diferente.

Pensando nisso, as empresas usam cada vez mais o feedback como uma ferramenta que auxilia na comunicação e gestão. Mas, dar ou receber um feedback vai muito além de elogios e críticas. Para isso, é necessário entender o que é, o seu porquê, como dar e como receber. E a Saffi te ajuda nesse assunto!

feedback

O que quer dizer feedback?

Se você olhar essa palavra no dicionário, vai encontrar “reação a um estímulo“. Pensando nisso, entende-se como responder a um comportamento ou atitude.

Em outras palavras, feedback é o processo de fornecer uma avaliação a uma pessoa ou grupo de acordo com sua performance em uma determinada situação.

No ambiente profissional, essa avaliação tem com objetivo ajudar no desenvolvimento do colaborador avaliado, pois, dessa forma, ele sabe o que acertou e em quais pontos pode melhorar.

Portanto, o feedback se relaciona muito erros, acertos e, principalmente, em como melhorar.

 

Por que devo dar feedbacks?

Como mencionado no início, a principal vantagem dos feedbacks é conseguir direcionar uma pessoa ou equipe, mostrando o que mudar e o que continuar a fazer. Ele ajuda a dar um sentido e foco nas atividades que realizamos, além de também dar reconhecimento quando necessário.

Muito alinhado com o propósito da Saffi de desenvolver pessoas, o feedback é uma das melhores ferramentas que um líder pode ter para impulsionar sua equipe: ele ajuda a identificar pontos fracos que podem ser desenvolvidos e transformados em pontos fortes.

 

Quais os tipos de feedback?

Visando os diferentes contextos em que essa ferramenta pode ser usada, são definidos diferentes tipos de feedback: positivo, negativo, insignificante e ofensivo.

 

1) Positivo

Quando uma atitude positiva não é reforçada e incentivada, é possível que ela não se repita mais. Para isso, existem os feedbacks positivos.

Esse tipo tem como função reconhecer os acertos de alguém e encorajar que aquele tipo de comportamento seja repetido. Ou seja, mostrar para uma pessoa que ela está no caminho certo.

Quem recebe um feedback positivo se sente motivado a continuar dando o melhor de si. Logo, ele é essencial para que aquele bom comportamento tenha continuidade.

 

2) Negativo

O feedback negativo muitas vezes é confundido com uma crítica, uma vez que ele é usado para indicar comportamentos que precisam ser mudados.

Por ser negativo, a maior parte das pessoas são mais resistentes a ele e procuram sempre se justificar. Por isso, deve-se ressaltar que o feedback negativo não é uma crítica, mas sim um indicador do que pode ser melhorado.

Portanto, ele deve ser visto como uma forma de crescer e se desenvolver de maneira direcionada.

 

3) Ofensivo

O feedback ofensivo, diferente dos demais, não é construtivo e deve ser evitado. Ele normalmente é usado em avaliações com situações de estresse e tensão, em que ofensas são usadas para avaliar o comportamento de alguém.

Esse tipo é extremamente prejudicial, não só por causar um clima desagradável dentro da empresa, mas também por interferir no emocional de quem o recebe, já que ele é totalmente desconstrutivo.

 

4) Insignificante

Como o próprio nome diz, ele não tem significado algum para quem o recebe.

Esse tipo costuma ser vago e tem um valor genérico, com isso, não causa impacto algum para quem o recebe.

Apesar disso, ele é muito usado. Muitas pessoas tentam dar um feedback positivo ou negativo e, sem saber como fazer isso, acabam fazendo um insignificante. Por isso, é imprescindível saber como dar um feedback.

feedback

 

Como dar um feedback?

Para que um feedback cumpra sua função como ferramenta de comunicação, é necessário saber como fazer. Para isso, temos algumas dicas para você dominar essa habilidade:

 

Faça um planejamento:

Com antecedência, faça um planejamento. Reflita sobre o que você irá dizer, pensando inicialmente no motivo que te levou a pensar nesse feedback. Esboce quais consequências aquele tipo de comportamento pode ocasionar.

 

Use uma abordagem específica:

Evite generalizações e uso de rótulos. Ao usar uma abordagem abstrata e genérica, as palavras perdem seu significado pois não oferecem informações suficientes para serem compreendida.

 

Foque em exemplos:

Use exemplos reais de situações vividas que justificam o motivo daquela avaliação.

 

Escolha o momento:

Nem sempre é o melhor momento para dar um feedback. Deixar passar dias para dar um feedback é prejudicial, pois o comportamento é cada vez mais esquecido e, dessa forma, perde seu impacto.

O recomendado é dar o feedback o quanto antes, avaliando se há tensão ou não. Caso tenha, espere passar e o clima estar mais calmo, porém não deixe passar dias.

 

Pense no local:

Evite locais em que outras pessoas irão ouvir, pois feedbacks nunca devem ser feitos em locais com audiência.

 

Tenha equilíbrio:

Falar muito de uma única vez pode diminuir o impacto que você quer causar. Portanto, dose na quantidade.

 

Esteja preparado para ouvir:

Ouça o que a outra pessoa tem a dizer. Quem não sabe ouvir, também não sabe o que perguntar.

 

Considerações

O feedback  é uma ferramenta que não faz parte apenas das funções gerenciais, ele pode ser solicitado a qualquer momento tanto pelo líder quanto pelo subordinado.

Cabe a cada um de nós promover o nosso autodesenvolvimento, colocando o que é bom e o que deve ser melhorado,  descrevendo quando nos sentimos satisfeitos, expondo as áreas que a empresa falhou em não dispensar a tenção necessária para realização de uma tarefa com êxito.

Essa ferramenta está muito alinhada com soluções de RH, serviço o qual a Saffi pode ajudar!

Em nosso portfólio temos o serviço de Gestão de Pessoas, o qual tem como objetivo aumentar a produtividade da sua equipe e melhorar o seu ambiente interno. Quer saber mais? Entre em contato com nosso head de vendas, Daúd Mello!

 

 

 

 

 

Categorias: RH

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *